Como congelar e descongelar alimentos corretamente

Ideal para aqueles que não abrem mão de uma boa refeição, congelar e descongelar alimentos é uma prática que vale a pena aprender

como-congelar-descongelar-1

Alimentar-se corretamente na correria do dia a dia não é tarefa fácil, mas, com um pouco de organização e dedicação, é possível realizar esta proeza. Nem sempre conseguimos saborear uma refeição preparada na hora, por isso a opção de congelar alimentos é uma boa pedida.

Além disso, o desperdício se faz presente como um efeito negativo desta falta de tempo, onde, muitas vezes, o alimento chega a estragar na geladeira por não haver tempo hábil para seu preparo.

Segundo a nutricionista Michele Silva, responsável técnica no serviço de nutrição do Promove São Camilo, congelar alimentos é a prática ideal para facilitar a vida de quem está sempre na correria. “Ao realizar este processo, é possível facilitar as atividades fundamentais para o bem estar e a saúde, além de reduzir o desperdício do que não é consumido por falta de tempo para preparo”, explica.

Em relação ao processo de congelar e descongelar alimentos, a profissional ainda revela que, dependendo da forma como utilizamos os alimentos antes do preparo ou no preparo de verduras e legumes, pode haver uma perda significativa de nutrientes.

Para evitar que isto ocorra, é necessário seguir algumas técnicas para preservar os nutrientes na hora do preparo e no tempo para o consumo, como preparar os alimentos grelhados, assados, cozidos no vapor, por imersão, o corte e a forma de congelamento e descongelamento. “São cuidados necessários para garantir um bom aproveitamento dos alimentos”, adiciona.

Como congelar alimentos corretamente

Confira abaixo algumas dicas da profissional para congelar os alimentos sem perder seus nutrientes:

1. Prime pela qualidade e limpeza dos seus alimentos

Sempre que possível, escolha alimentos de boa qualidade, de preferência orgânicos e realize uma boa limpeza dos mesmos antes de levá-los ao congelador.

2. Tente porcionar os alimentos

”Procure separar os alimentos em pequenas porções”, ensina Michele. O ideal é que, após ser descongelado, o mesmo não retorne ao congelador. Por isso, as porções devem corresponder a necessidade exata daquela refeição.

3. Utilize embalagens adequadas

A profissional indica colocar o alimento em embalagens adequadas, como potes de plástico, vidro ou sacos plásticos próprios para alimentos congelados. As melhores opções seriam potes com tampa herméticas e sacos com fechamento à vácuo.

4. Identifique-os com uma etiqueta

Mesmo no congelador, o alimento continua tendo uma data de validade, podendo ser armazenado neste local por até três meses. Por isso, é recomendável identificar cada embalagem com uma etiqueta contendo tanto a data de fabricação quanto a data de validade.

5. Mantenha os alimentos resfriados

Possuir um congelador bem regulado com temperatura constante é essencial para que os alimentos possam ser conservados sem alterações em seu sabor. Segundo a profissional, a temperatura ideal deve ficar abaixo de 18°C.

6. Faça o branqueamento dos vegetais antes de congelá-los

No caso dos vegetais, buscando não haver perda de suas propriedades nutricionais, Michele recomenda branqueá-los, antes de serem levados ao congelador. Para isto, basta mergulhar cerca de 300gr de vegetais em 2,5 litros de água fervente. Deixá-los imersos de 1 a 10 minutos, de acordo com o grau de dureza do alimento. Depois, é necessário resfriá-los em um recipiente com gelo, para só então secá-los e embalá-los.

Após seu preparo, ou mesmo limpeza, porcionar os alimentos o quanto antes e levá-los ao congelador. Quanto mais tempo exposto ao ar os alimentos ficarem, maiores são as chances de contaminação por microrganismos, podendo estragar mais rapidamente.

E para descongelar?

Saber efetuar corretamente o descongelamento dos alimentos é um processo tão importante quanto o seu congelamento, evitando assim o desperdício, a contaminação ou a perda do alimento. Confira a seguir as orientações da profissional:

1. Descongelar no refrigerador

O ideal é retirar o alimento do congelador, colocá-lo dentro de um recipiente e levá-lo à geladeira por cerca de 12 a 24 horas. “Desta forma, o descongelamento é feito de maneira segura, sem grandes riscos de contaminação”, ensina a profissional.

2. Utilize o micro-ondas para acelerar o processo

Se desejar acelerar o processo de congelamento, Michele orienta colocar o alimento em um saco plástico bem fechado e mergulhá-lo em água quente. Outra possibilidade seria utilizar o forno micro-ondas.

3. Evite utilizar água corrente para descongelá-los

Ao realizar este feito, juntamente com o gelo, os alimentos congelados irão perder também seus nutrientes e até mesmo o seu sabor.

4. Pule o processo de descongelamento

Segundo a profissional, existem alguns alimentos como carnes, salsicha, hambúrgueres, sopas e caldos, que podem pular o processo de descongelamento e ir do congelador diretamente para a panela, sem alterações nos seus nutrientes.

5. Não congele um alimento já descongelado

“Uma vez descongelado, o alimento não pode voltar ao freezer, exceto no caso de um produto cru que venha a ser transformado em receita”, alerta a profissional. Daí a importância em porcionar os alimentos de acordo com o que será consumido.

Alimentos que não devem ser congelados

Apesar de grande parte dos alimentos poderem ser congelados, existem alguns alimentos que possuem seu congelamento não recomendável, seja por perda de suas propriedades originais ou nutrientes. Confira alguns deles citados pela profissional:

  • Batatas: se as batatas estiverem cozidas, estas absorvem muita água, além de escurecerem e amolecerem.
  • Cremes e Pudins: caso a receita leve amido de milho em seu preparo, este ingrediente soltará a água do prato depois de congelado.
  • Folhas Verdes: quando estão cruas, estas perdem água e o congelamento pode ocasionar na queima de suas folhas.
  • Frutas: pera, manga e banana são frutas que têm sua coloração alterada em baixas temperaturas.
  • Iogurte: o iogurte não deve ser congelado, pois os ingredientes que o compõem tendem a se separar e o produto acaba apresentando uma aparência talhada.
  • Maionese: a gordura se separa dos demais ingredientes e o alimento talha quando descongelado.
  • Ovo cru inteiro: não pode ser congelado, pois sua casca pode estourar.
  • Verduras e legumes: tomate cru, pepino e rabanete ficam com a cor e o sabor alterados, além de sua textura ficar amolecida.

No caso de alimentos que serão congelados prontos, Michele indica que estes devem ser levemente temperados e cozidos pelo tempo mínimo necessário, pois o congelamento tende a acentuar os temperos e amaciar os alimentos.

Ideal para aqueles que não abrem mão de uma boa refeição, porém não dispõem de tempo hábil para prepará-las momentos antes da refeição, congelar e descongelar alimentos é uma prática fácil e segura, desde que feita com cuidado. Evite o desperdício e adquira já este hábito!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s