Moringa: a planta que previne o câncer e melhora o desempenho sexual

Versátil, a moringa é rica em nutrientes e oferece diversos benefícios à saúde combatendo doenças como hipertensão e diabetes

Árvore de crescimento rápido, originária da Índia e com seu cultivo muito comum em regiões subtropicais como América do Sul, África e Ásia, a moringa oleífera, ou árvore baqueta, pode ser considerada uma planta versátil, rica em nutrientes, podendo ser introduzida na alimentação.

Segundo a nutricionista Andréa Marim, suas características podem ser visualizadas em seu tronco de espessura de casca, com cor esbranquiçada e seus ramos longos e caídos, compostos por folhetos ovais.

Dentre seus principais nutrientes, a profissional destaca a vitamina A em abundância, além das altas doses de cálcio, potássio e ferro. “Suas pequenas folhas também são ricas em proteínas, contendo cerca do dobro da quantidade encontrada em um iogurte”, compara.

Conhecida como a “árvore da vida”, além dos benefícios obtidos através de seu consumo, ainda pode ser utilizada para a purificação de água, fabricação de biocombustível e para tratar alguns problemas de saúde.

12 benefícios incríveis da moringa

Apesar de ter seu uso difundido somente em épocas recentes, a moringa já era utilizada pelos povos antigos devido à seus inúmeros benefícios. Seu uso medicinal foi amplamente aplicado por povos egípcios e gregos, tratando uma séria de doenças. Confira a seguir alguns dos benefícios incríveis desta planta segundo a nutricionista:

É anti-inflamatório: ao tratar um edema com extrato da raiz desta planta, ocorre uma diminuição no inchaço local, devido suas qualidades anti-inflamatórias, sendo uma ferramenta eficaz para combater o desenvolvimento de uma afecção.

Combate o envelhecimento da pele:segundo a profissional, o óleo de sua semente possui efeito desintoxicante e hidratante, ajudando na prevenção de rugas e neutralizando o efeito maléfico que a poluição causa na pele, sendo muito utilizado na produção de cosméticos.

Ajuda no tratamento de doenças gástricas: a moringa possui isotiocianatos, compostos eficazes no tratamento de doenças gástricas como a constipação e a gastrite. “Esta planta inclusive pode substituir o uso de antiácidos”, revela.

Coadjuvante no tratamento da diabetes: a moringa ajuda na redução da glicose disponível no sangue, assim como na diminuição da presença de proteínas na urina de pessoas portadoras desta doença.

Confere proteção ao fígado: “além de acelerar o processo de recuperação do fígado comprometido, ainda ajuda a restaurar os níveis de glutationa no organismo, composto importante para evitar a morte celular”, ensina. Este efeito ocorre devido à presença da vitamina C, ácido ferúlico, catequina e epicatequina.

Rica em nutrientes: dentre suas vitaminas, pode-se citar a presença de vitamina B1, B3, B3, B6, vitamina A, ácido fólico e vitamina C. Já em relação ao minerais, encontram-se altas doses de zinco, magnésio, fósforo, cálcio, ferro e potássio.

Coadjuvante no tratamento de doenças neurodegenerativas: alguns estudos revelam que o extrato da moringa é capaz de alterar as doses de dopamina, noradrenalina e serotonina no cérebro, sendo uma boa opção para evitar doenças degenerativas como o Alzheimer.

Garantia de ossos mais fortes: a moringa contribui para a saúde óssea “devido à presença de minerais essenciais para a boa saúde do sistema ósseo, como cálcio e fósforo”, explica a nutricionista. Ainda de acordo com a profissional, o extrato desta planta contém propriedades anti-inflamatórias, tornando-se uma boa opção para auxiliar no tratamento da artrite ou de uma fratura óssea.

Combate aos radicais livres: por conter altas doses de kaempferol, ácido cafeoilquínico, zeatina, quercetina, rutina, ácido clorogênico e beta-sitosterol, a moringa ajuda na eliminação de radicais livres, evitando o envelhecimento precoce das células.

Auxilia na prevenção e combate ao câncer: a planta ajuda a evitar o desenvolvimento de células cancerosas, inibindo sua multiplicação e induzindo à morte das células doentes, devido à presença de componentes como a quercetina e campferol.

Garante um cabelo mais belo: o óleo de sua semente pode ser aplicado como um condicionador, estimulando o crescimento do fios, favorecendo uma limpeza mais profunda e fortalecendo suas raízes.

Combate a hipertensão: esta planta possui componentes bioativos, os quais evitam o espessamento de artérias, reduzindo a incidência de hipertensão e promovendo a boa circulação sanguínea.

Formas de consumo

Encontrada nos comércio sob várias formas, possuindo uso culinário ou terapêutico, conheça as possibilidades e quantidades indicadas de consumo da moringa:

Folhas: com uso culinário, podem ser adicionadas à saladas ou ainda à preparações de molhos e sopas, enriquecendo o alimento com seus nutrientes. Devido à sua alta composição em proteínas, é uma boa alternativa ao consumo de carnes para vegetarianos e veganos.

Cápsulas: a cápsula contendo seu pó é muito utilizada para a fabricação de suplementos nutricionais, devido as suas altas doses de proteínas (cerca de 48,75%), ferro e carboidratos.

Sementes: compostas em cerca de 40% de óleo, sua utilização é largamente aplicada na indústria cosmética, na confecção de medicamentos, tratamento de água e alimentos.

Chá: contendo mais de 90 nutrientes, é capaz de auxiliar na busca de uma melhor qualidade de vida. Preparado a partir da infusão das folhas desta planta, pode ser preparado da seguinte forma: adicione 1 colher e meia de folhas da moringa em meio litro de água fervente. Para um sabor mais agradável, adicione mel, gengibre e suco de laranja ou água de coco. Basta agitar a mistura por 2 minutos e levar à geladeira por pelo menos 4 horas.

Pode ser ingerido diariamente, porém a nutricionista alerta que, assim como qualquer chá, seu consumo deve ser evitado por gestantes, somente liberado se houver acompanhamento médico, pois pode produzir um efeito abortivo.

Óleo: sua versão prensada à frio é muito utilizada na culinária, tendo uma longa vida útil. Além de suas propriedades nutritivas, ainda é emoliente e hidratante, sendo a opção ideal para tratamentos faciais e cuidados para os lábios e cabelos.

Moringa e desempenho sexual

Potente estimulante, a planta tem sido utilizada para aumentar a libido, devido a presença de compostos conhecidos como saponinas, os quais “ajudam a regular os níveis de testosterona”, revela Andréa.

Segundo a nutricionista, seu poder energizante também colabora para o aumento do desejo sexual tanto de homens, quanto de mulheres. “Porém, os homens percebem mais este aumento, já que a planta estimula a produção de testosterona”.

Efeitos colaterais e contraindicações

Pesquisas recentes indicam que seu uso indiscriminado pode aumentar as chances de um AVC, ao estimular a produção de glóbulos vermelhos. Outro efeito colateral seria a sensação de sonolência, causada pela queda abrupta de glicose sanguínea.

Devido ao seu poder como um “anticoagulante natural”, seu uso deve ser evitado por pessoas que necessitam do uso deste tipo de medicamento.

Como qualquer planta medicinal, o ideal é que seu consumo seja acompanhado por um profissional responsável, indicando doses e modo de utilização corretos para que você possa usufruir de todos os benefícios sem preocupações.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s